domingo, 15 de fevereiro de 2009

As duas paixões ou... A menina que odiava descascar cebolas... (Parte I)

Costumo brincar que tenho duas paixões: direito e gastronomia. A primeira foi uma surpresa querida que chegou em minha vida durante a faculdade de.... jornalismo! Optei pelo jornalismo porque queria ver mudanças rápidas acontecerem. Queria sentir a diferença e fazê-la. Tinha preconceito com a morosidade da justiça e a burocracia excessiva. Como amava escrever e tinha um talento para a comunicação, caminhei em direção ao jornalismo de forma automática. Apenas no meio da faculdade e ao me deparar com o mercado de trabalho na área, notei que eu gostava sim de escrever, mas não com a pressão urgente de um jornal. Preferia os momentos de inspiração. Não nego que tenho um grande carinho pelo que aprendi nos quatro anos que cursei, utilizo em alguns casos, tenho alguns freelas, mas meus caminhos seguiram para outros lados. Como costumava dizer um professor da área: "perder-se também é caminho". Agradeço por ter tido a oportunidade de cursar essa faculdade, mas agora o rumo é diferente.

Encontrei no cotidiano uma vontade enorme de fazer justiça. De batalhar pelo que é certo. Acho que esse sentimento adormecido pelo jornalismo (quem diria...), encontrou voz na faculdade de direito. Curso atualmente o quarto período. A cada dia mais eu percebo a grande e importante escolha que fiz. Um ano após terminar jornalismo, fiz o vestibular para portadora de diploma e fui escolhida para entrar na turma. Hoje sigo feliz, cada dia mais certa da minha escolha. Preciso de um trabalho que me motive, que eu sinta que é importante para mim. Enfim, que me sinta realizada emocionalmente, onde eu perceba que estou fazendo algo por alguém, que estou contribuindo na vida de outra pessoa. Poder defender uma pessoa injustiçada, lutar pelo direito de uma empresa ou de alguém, fazer com as coisas se equiparem num nível justo e buscar a humanização aliada aos processos tecnológicos me motiva, DEMAIS.

Aliado a isso, descobri uma segunda paixão meio que por acaso. A menina que odiava descascar cebolas na infância, mas tem inúmeras fotos brincando de casinha, com inumeros utensílios imaginários, descobriu um hobby quando adulta: cozinhar. Se tornou quase uma terapia para mim e descobri que aprendia incrivelmente rápido, que tinha um dom especial que deveria chegar até as outras pessoas. E dessa maneira minha mente fervilhava cada dia mais com idéias maravilhosas de quitutes e pratos principais e temperos e embalagens...e...e...e.... um eterno "e" em meus pensamentos. A cada viagem de ônibus eu imaginava e criava... Todos os dias. Até que tomei coragem e resolvi encarar. Me inscrevi em diversos cursos de culinária em todo Rio de Janeiro. De segunda até sexta lá estava eu, ia do Centro da Cidade Maravilhosa para Copabacana, de lá para a Barra da Tijuca, de lá para Niterói, em diante.
Resolvi, finalmente, criar um site de e-commerce gastronômico (aproveitando os conhecimentos que obtive quando trabalhei na americanas.com e depois no shoptime.com). Assim nasceu a Quitutes.com.

Minhas duas paixões estão tão presentes dentro de mim que me sinto parte delas. Não o contrário.

Ah sim, atualmente amo cebolas.

6 comentários:

Carolina Arêas disse...

Sou sua primeira fiel seguidora!

Alegria, alegria em ver você abrindo novas frentes!

Um beijo enorme,

Carol

Pepe disse...

Você é muito talentosa. Seus quitutes são lindos. Se você estivesse na bolsa de valores, eu investiria meu dinheiro em você.

obs: ainda me deve uma barra de chocolate da Quitutes.com!

Maria Fernanda disse...

Parabéns!!

Adorei o blog e amei saber mais um pouquinho sua historia!

Quem sabe não sigo os mesmo passos?

Vamos nos encontrar please!!!

beijos

Miefa

Anônimo disse...

Kel,
estou impressionada!!! Amei tudo isso!!! Vou te visitar sempreeee!!!!
Aliás, daqui a pouco terei uma colega de profissão.. rsrsrs Estávamos precisando de gente como você!!
Beijos!!!

Tayna

Quitutes.com - Versão Blog disse...

Carol, bom ter você ao meu lado...

Daniel, promessa é dívida! A barra de chocolate é sua,rs!

Mi, será um prazer. Vou levar seus bem-casados amanhã!

Tayna, o prazer é meu... Vou te ligar... Quanto tempo...

Beijos, Rachel

Rafael Lopes disse...

É, agora falta o twitter :P